junho 15, 2013

37

e depois existes tu cor que ninguém vê palavra absolutamente impossível perfumada segredada  
mel que ninguém  lê


Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.